DISCOGRAFIA > EMBALAR

EMBALAR

MÚSICAS
 

1. Embalar

(Dante Ozzetti e Luiz Tatit)

2. Musa da Música

(Dante Ozzetti e Luiz Tatit)

3. A Lente do Homem

(Manu Lafer) 

4. Minha Voz

(Déa Trancoso)

5. Miolo

(Ná Ozzetti e Luiz Tatit)

6. Lizete

(Kiko Dinucci e Jonathan Silva)

7. Nem Oi

(Dante Ozzetti e Makely Ka)

8. Olhos de Camões
(Ná Ozzetti, Alice Ruiz e Luis de Camões)

9. As Estações

(Dante Ozzetti e Luiz Tatit)

10. Os Enfeites de Cunhã
(Ná Ozzetti e Joãzinho Gomes)

11. Pra começo de conversa
(Ná Ozzetti e Tulipa Ruiz)

 

MÚSICOS

 

Dante Ozzetti violões

Mário Manga guitarras e violoncelo

Sérgio Reze bateria e gongos melódicos

Zé Alexandre Carvalho contrabaixo

 

PARTICIPAÇÕES ESPECIAIS

 

Ivan Vilela 

viola caipira em "As estações" e "Olhos de Camões"

Juçara Marçal  

voz em "Musa da música"

Kiko Dinucci

voz e guitarras em "Lizete"

Marcelo Pretto

voz em "Olhos de Camões"

Mariana Furquim

voz em "Musa da música"

Monica Salmaso

voz em "Minha voz"

Uirá Ozzetti

violino em "A lente do homem", "As estações",

"Nem oi" e "Olhos de Camões".

 

FICHA TÉCNICA

 

Produzido por Ná Ozzetti, Dante Ozzetti, Mário Manga, Sérgio Reze e Zé Alexandre Carvalho

Arranjos de base e corberturas Dante Ozzetti

(violoncelo e violino) 

 

Todas as músicas foram desenvolvidas coletivamente pelos músicos Dante Ozzetti,

Mário Manga, Sérgio Reze, Zé Alexandre Carvalho e Ná Ozzetti, exceto Lizete, arranjada por Kiko Dinucci

 

Gravado por Luis Lopes e Gabriel Bueno

no estúdio FLAP, São Paulo

Viola caipira do Ivan Vilela gravada na OCA CASA DE SOM por Bernardo Goys

Vozes de Embalar, A Lente do Homem, Minha Voz, Olhos de Camões, As Estações e Nem Oi, foram gravadas por Flavio Franco Araújo no estúdio BongôMusics

Mixado por Ricardo Mosca 

Masterizado por Carlos Freitas na Classic Master

 

Projeto gráfico Teresa Maita

Fotos Carolina Rolim, Eric Rahal e Teresa Maita

Maquiagem Luiz Martins

Vídeos Célula RítmicaEric Rahal e Carolina Rolim

Produtor fonográfico Ná Records

Lançamento Circus

 

Este disco foi gravado com os recursos do PROAC edital 34, da Secretaria de Estado da Cultura SP.

EMBALAR por Ná 

 

EMBALAR é o terceiro disco que realizo com a banda formada por Dante Ozzetti (violões), Mário Manga (guitarras e violoncelo), Sérgio Reze, (bateria e gongos melódicos) e Zé Alexandre Carvalho (contrabaixo acústico).

 

O processo de criação coletiva dos anteriores BALANGANDÃS (2009) e MEU QUINTAL (2011), que envolve desde a elaboração dos arranjos à produção musical do disco, é mantido aqui, embora os três trabalhos apontem para direções diferentes. 

São projetos distintos, do repertório à sonoridade.

 

O desenvolvimento das possíveis sonoridades da banda foi um dos aspectos que norteou a concepção de EMBALAR. As composições inéditas surgiram a partir desta idéia.

 

No repertório temos quatro canções do Dante Ozzetti, três delas em parceria com Luiz Tatit (Embalar, Musa da Música e As Estações) e uma com Makely Ka (Nem Oi).

 

Compus outras quatro, com parceiros diferentes, além de Luiz Tatit (Miolo) e Alice Ruiz (Olhos de Camões - a partir de um “poemontagem” sobre versos de Luis de Camões que falam de “olhos” que está no livro da poeta “Dois em Um”), estreei em parceria com Joãozinho Gomes (Os enfeites de Cunhã) e Tulipa Ruiz (Pra começo de conversa).

 

Três lindas canções, de autores que tenho a maior admiração, completam o repertório, são elas, A Lente do Homem, de Manu Lafer, Minha Voz, de Déa Trancoso e Lizete, de Kiko Dinucci e Jonathan Silva.

 

O disco conta ainda com algumas participações muito especiais, a começar por Ivan Vilela que tocou viola caipira em Olhos de Camões e As Estações, Mônica Salmaso está presente em Minha Voz, Juçara Marçal e Mariana Furquim em Musa da Música, Marcelo Pretto em Olhos de Camões, Uirá Ozzetti tocou violino em A Lente do Homem, Nem Oi, Olhos de Camões e As Estações e Kiko Dinucci concebeu o arranjo, cantou e tocou as guitarras em Lizete.

 

Embora o disco tenha unidade, cada faixa tem seu próprio universo, a começar pela matriz que é a canção. As canções inspiraram toda a música que se desenvolveu, arranjos, sonoridades e a vontade de contar com as participações de outros músicos. 

 

A canção Embalar, música do Dante com letra do Luiz Tatit, faixa título, sugere o espírito do novo disco. A música parte de um “groove” dos instrumentos, que se repete enquanto a melodia brinca, numa espécie de contraponto rítmico melódico (este recurso aparece, de variadas formas em outras canções do disco) e a letra descreve uma situação de alguém que escolhe itens que serão embalados, que são sons que se misturam e enfim são oferecidos ao público “eis minha dádiva da vez enfim se fez aqui com vocês, um brinde a todos, eis é a dádiva da voz que diz por nós, embalei pra vocês, podem abrir”

 

O projeto gráfico e fotos da capa foram criados pela Teresa Maita e Carolina Rolim, que tiveram um grande envolvimento desde o início em todo o processo do disco e resultou também no making-off das gravações realizados pela Célula Rítmica.

 

Entre outras coisas, EMBALAR é um brinde às relações, à essa mistura de ingredientes e personalidades artísticas que formam o todo deste disco e que dão sentido ao fazer música, pra mim. 

 

EMBALAR [Packing] by Ná

 

Embalar is the third album I’ve made with the band formed by Dante Ozzetti (classical guitars), Mário Manga (electric guitars and cello), Sérgio Reze (drums and melodic gongs) and Zé Alexandre Carvalho (acoustic contrabass).

 

The previous collective creative process of Balangandãs (2009) and Meu Quintal [My Backyard] (2011), which goes from the development of the arrangements to the musical production of the album has been maintained, although the three projects go in different directions, from the choice of songs to the sound.

 

The development of the possible sounds of the band was one of the aspects that guided the design of Embalar. The new compositions emerged from this idea.

 

There are four songs by Dante Ozzetti, three of them in partnership with Luiz Tatit (Embalar [Packing], Musa da Música [Muse of Music] and As Estações [The Seasons]) and one with Makely Ka (Nem Oi [Not Hi]).

 

I wrote the other four with different partners, in addition to Luiz Tatit (Miolo [Kernel]) and Alice Ruiz (Olhos de Camões [Eyes of Camões]) - from a montage poem from her book Dios em Um [Two in One] on verses by the 16th century Portuguese poet Luis de Camões, which speak of the “eyes”. also composed for the first time with Johnny Gomes (Os Enfeites de Cunhã [The Ornaments of Cunhã] and Tulipa Ruiz (Pra Começo de Conversa [For the Start of the Chat].

 

Three beautiful songs of authors who I greatly admire complete the selection:  A Lente do Homem [The Lens of the the Man], Manu Lafer; Minha Voz [My Voice], Dea Trancoso; and Lizete, by Kiko Dinucci and Jonathan Silva.

 

The album features some very special guests, starting with Ivan Vilela, who played the caipira viola in Olhos de Camões and As Estações; Monica Salmaso is present in Minha Voz; Juçara Marçal and Mariana Furquim in Musa da Música; Marcelo Pretto in Olhos de Camões, Uirá Ozzetti played the violin in A Lente do Homem, Nem Oi, Olhos de Camões and As Estações; and Kiko Dinucci wrote the arrangement, sang and played the electric guitars on Lizete.

 

Although the disc is unified, each track has its own universe, starting with the matrix that is song. The songs have inspired all the music that has been developed, the arrangements, sounds and the sharing with other musicians.

 

The song Embalar, the title track, music by Dante, and lyrics by Luiz Tatit, suggests the spirit of the new disc. The music parts from a “groove” of the instruments, which is repeated while the melody plays a game, in a kind of melodic rhythmic counterpoint (this feature appears in various forms in other songs on the disc) and the lyrics describe a situation of someone who chooses items to be packed, which are sounds that blend and are finally offered to the public: “Here's the gift I’ve been given to share with you all, a toast to everyone, here is the gift of the voice that says to us, I have packed it for you, please open it”.

 

 

The graphic design and cover photos were created by Teresa Maita and Carolina Rolim, who were greatly involved throughout the process of making the album and also worked in the making-of of the recordings made ​​by Célula Rítmica.

 

Among other things, Embalar is a toast to relationships, to the mix of ingredients and artistic personalities that make up this disc and give meaning to making music.

FOTOS

VIDEOS

IMPRENSA

© 2015 Ná Ozzetti. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por 

Jornal Folha de São Paulo